sob o sol, borboletas

Um vestido de flores chamou a atenção, talvez. Mas nem interessa depois que ela pousa e o instante do agora há pouco inunda a memória sensorial. Gente, ela pousou no meu pé! Ainda sinto o corpo e o leve vento escapando das asas.

Era sol… E o sinal é esse. “Continue a nadar, continue a nadar…”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s