Deep inside of me.

Nasci mesmo pra morar fora. Digo isso pra minha mãe todos os dias. Ela até que me escuta, mas não me transborda. Nasci pra morar fora. No out de mim mesma, dos desejos, das vidas e de todas essas projeções mentais. Refúgios. Dores e medinhos. Amores e amoras. Tudo isso junto compondo cada passo dado em cada dia…

Pensar de outra forma não é menos inquietante, pois eu sou pra lá e pra cá, pé e noutro e tudo que fervilha. Consigo dar forma à algum fervilhamento, às vezes sai um desenho bacana, em outras sai um álbum inteiro, eu entrego pra poder atravessar um mar… um oceano. Mesmo sem saber nadar consigo isso. Enxerguei-me no outro, vi minhas retinas pulsarem, mesmo sem olhar no olho. Pois o olhar já é o OLHO e eu vejo tudo tão claro assim. Vejo tantas faces, mas nenhuma delas tem o cheio da tua camisa, ou os pêlos do teu corpo. Mesmo naquele olhar materno que me abraçou e nele te encontrei, não me mata o desejo. Nem me devolve o pedaço que o território inglês roubou de mim. Penso e repenso o encontro formal. Mas não adianta. O infinito toma conta e eu sigo sendo, apenas. Quando pensei nas cartas, não  lembrei da saudade. E tudo ficou unido, rindo pra mim, dizendo apenas assim: ‘Hey, sou eu mesmo, o amor’. Nada de phatos, ou fogo de palha. Já tentei repensar essa história como um mar desconexo, mas é tudo tão óbvio e claro que quando vejo os ósculos que ficas a me mandar, meu corpo inteiro se ilumina e sorri… Simultaneamente. Quando penso em sentimento é você que vem, feito os turbilhões do mundo. Quando sinto, o pensamento vai até a ti… No suspiro que precede a palavra prestes a ser propagada, eu me abrigo naquela que cala. Depois que descobri a profundidade do abismo imenso que há dentro de mim, perdi o medo de me jogar…

 

 

(apaixonada, essa mulher? rsrsrsrs)

Anúncios

4 Respostas para “Deep inside of me.

  1. Noooossa!!! Quanto sentimento!
    Sinta, ame cada momento de entrega, a liberdade tem um grande poder de arrepiar os pêlos do corpo inteiro. Pêlo ainda tem acento? Não importa.

    Se joga. Todo mundo é mesmo um abismo… “A cabine do piloto está vazia”. Viva com a leve certeza de que está fazendo o que você quer em benefício de todas as pessoas e as criaturas e você pode atravessar quantos oceanos existirem!

    Beijo.

  2. *e você poderá… qualquer coisa!

  3. Forte. É isso!

  4. Aprender é caminhar pra fora, sempre…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s