Bom dia!

Tô lendo esse texto do Gustavo Gitti. Ainda não terminei porque eu tô acordando pra ir pra faculdade agora, mas o título é “Viver além de si mesmo” e acho que ilustra muito bem o que ando pensando ultimamente. Das imposições do nosso ego acostumado com uma postura que ligamos à nossa essência. Mas a essência é como o universo, infinita.

“Ao conhecer alguém novo, por exemplo, raramente deixamos espaço para novas construções. A atitude mais comum é nos precipitarmos em nos apresentar de modo fiel ao que temos sido ou tentado fingir até então: “Oi, meu nome é Gustavo, eu tenho um blog sobre relacionamentos, faço dança de salão e pratico meditação”. Quem será que acredita nessas mentiras que contamos a nós mesmos? Na Cabana do Dr. Love, sempre que uma pessoa entra e se apresenta listando seus defeitos e virtudes, eu pergunto: “Você realmente acredita nessa auto-descrição?”. Talvez o estranho que acabamos de conhecer nos daria espaço para ser outra coisa, ou nós mesmos seríamos sua oportunidade de ser completamente novo. Talvez o tímido pudesse ser extrovertido pela primeira vez, o autoritário pudesse ceder e o canalha se apaixonar de modo derradeiro. Mas o tímido logo reafirma sua característica pelo corpo e às vezes pela própria fala (”Eu? Não, eu sou tímido”), o autoritário preocupa-se em aprender modos de controle que funcionem com a nova pessoa, e o canalha reitera seu fechamento à verdadeira canalhice da vida: amar.” (Gitti)

Vou tomar banho, beijo.

Anúncios

5 Respostas para “Bom dia!

  1. Uya!!! eu já li esse texto na íntegra e realmente ele é divino. Penso mesmo nessa forma de nos integramos (e entregamos) à verdadeira consciência do cosmos, ao movimento certeiro que mora no Beyond de tudo. Até já escrevi sobre isso pois é assunto do qual já refleti sobre…
    Tudo isso que ele fala, sobre o VIVER ALÉM DE SI MESMO, pra mim é muito claro: é simplesmente viver a transcendência plena. Mudar, mudar e mudar!!! Mas mudar de verdade, sentir a vacuidade plena atingir todos os poros do teu corpo, todos os átomos envolvidos e rir!!!! Rir de tudo isso porque a verdadeira arte da vida é cômica e bela…
    Busquemos então o verdadeiro valor: a transmutação!!! Amo vocês….

  2. Siiim!!! Também amo vocês. É isso mesmo, Sat… (Sooom, Zuuummm, Saaaat)… nós somos inacabados, não merecemos um cárcere construído por nossas próprias mentes/palavras. É importante manter viva a nossa capacidade de duvidar de nós mesmos e nos descobrir outros sempre que possível.
    E é sempre possível. Que cada dia seja um novo dia, que cada amor nos traga oportunidade de tentar coisas que nunca tentamos, que cada novo amigo seja nossa possibilidade de ser melhor!
    E que as experiências não nos dê fôrmas, mas permite essa permuta, erra transformação. Nova forma, trascendente!!!!!!! Meeeeeu, vamos brincar de ser uma coisa que a gente nunca foi??????
    Beijo no (L)!

  3. Gente do céu…….. ALÔ, CONCORDÂNCIA? BEIJOMELIGA.

    O importante é que a essência do que eu disse propague até vocês que nem uma muriçoca chata no meio de um sono monstro. kkkkkkkkkkk

    Tô de brinks.

    Beijosssssss

  4. Sabe, amei essa discussão, amei mesmo, intensamente. Tava aqui lendo e pensando, já tem muito tempo que me desespero com descrições de mim mesma. Pq se tento realmente me capturar não encontro respaldo na linguagem, se me resumo a coisas palpáveis e concretas me mato. Aí já tô quase que chegando a conclusão de que no fundo eu talvez nunca saiba quem sou realmente o bastante para conseguir transmitir isso com fidedignidade aos outros. E não acho que isso seja coisa de gente doida ou desligada, pelo contrário, tô começando achar que na verdade essa onda da gente querer saber quem a gente é pra poder definir é uma grande ilusão. Temos que nos curtir, nos entregarmos a nós mesmos, tentar sim aprender, aprender como viver melhor a nossa vida, os nossos amores, as nossas dores e formes e comes…. Mas deixa a definição aberta, que os nossos atos-desejos-paixões-silêncios-palavras farão o contorno que faz sermos quem somos. E nada de definições……. Será?? Sei lá.

  5. Acho que concordância não está sendo o forte dos comentários
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Ah, e era fomes e comes. Talvez formes seja um outro tipo de fome, né? kkkkkkkkkkkkk
    Tipo, forme a tua fome!
    Adorei! Formem as suas fomes, Akila e Saturnine.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s